A CIDADE

Preservação

Preservação Ambiental
Segundo cálculos do IAP – Instituto Ambiental do Paraná –, dos 925,6 km2, 6,22% são tidos como área de preservação ecológica, e para isso o município recebe mensalmente do Estado, 11,4% em forma de Royalties Ecológicos, inseridos no repasse do ICMS, estimulando a proteção de áreas verdes e de mananciais.
Como segurança o município adotou na sua política de incentivo à industrialização, critérios que impedem a instalação de empresas poluitivas, pois apenas 10% de sua área está dentro do perímetro urbano. O restante é composto de áreas rurais e de preservação, incluindo mananciais de abastecimento, e parte da Serra do Mar, as quais ficam protegidas de agressões ambientais.
A restrição do adensamento populacional nessas áreas, visando à sua preservação, está em vigor através da Lei de Uso do Solo. Nas áreas próximas aos mananciais já estão sendo desapropriadas moradias para instalação de agroindústrias (não-poluentes) ou chácaras, onde seja adotada a agricultura alternativa, sem o uso de agrotóxicos, incentivando o desenvolvimento sustentável, com base na Lei Complementar n.º 59/91, referente aos Royalties Ecológicos do Paraná.
São cerca de 55 m2 de área verde por habitante.
Fauna
Não existe um levantamento referente ao município todo. A região de Guaricana, conforme estudos da FUNPEF, apresenta uma fauna bem definida, com gêneros e espécies endêmicas, destacando-se elementos semelhantes à fauna da região Amazônica. Destacam-se:
. Aves ameaçadas de extinção: macuco, jacu, jacutinga, rola-espelho e periquito cuiú-cuiú.
. Espécies raramente encontradas no Paraná: mutum, surucuá-barriga-amarela, choquinha, dançador, gaturano, tovacuçu e outras.
. Espécies raras no Brasil: gavião-pombo, periquito-verde, beija-flor da mata, beija-flor preto e trepador coleira.
. Espécies vulneráveis (próximo à raridade): gralha azul, cabecinha-castanha, sanhaço-marrom, araponga e macuquinho.
. Mamíferos raros: tamanduá mirim, furão, irara, lontra, jaguatirica, gato do mato, puma, onça, anta, veado-mateiro, veado-virá e outros.
Vegetação
Mata pluvial-tropical e subtropical do litoral e da Serra do Mar, encontrada a leste do Paraná, recobrindo a Serra do Mar e parte do Primeiro planalto. Matas de Araucária, no Primeiro Planalto e sul do Paraná.

Os campos são formados basicamente de pastagens, cultivo e produção de hortaliças e frutas, com ocorrência de capões de mata nativa, destacando-se a Araucária Angustifólia. Nas regiões da Serra do Mar a vegetação é formada por Floresta Ombrófila Densa Montana, em grande parte primária. Ocorrem também capoeirões.

Particularidades
Em Guaricana e Chaminé há predominância da Floresta Ombrófila Densa Montana. A FUNPEF- Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná realizou, em 1988, um estudo profundo da região.
A área de 3,5 ha do Parque Municipal da Fonte é coberta com espécies nativas (aproximadamente 70%), como araucária angustifólia, alfeneiro, caingá, pixirica, pinus, embira, vassourinha e branquilho.

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.